Crepúsculo resumido em 30 segundos

28/05/2010 às 4:34 pm | Publicado em Vídeo | 1 Comentário

Provavelmente todo mundo já viu o filme Crepúsculo ou sabe a história. Nesse vídeo fizeram uma versão de Crepúsculos com coelhos e resumiram o filme em 30 segundos. =P

Sem palavras. Ou quase…

24/05/2010 às 4:21 pm | Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Sabe quando você vê uma coisa e todas as suas memórias sobre aquilo surgem, e você é tomado por uma nostalgia sem tamanho? Sabe quando você se emociona por motivos que muita gente acha bobos, mas não são? Sabe quando você percebe que algumas pequenas coisas simplesmente fazem toda a diferença na sua vida e na construção do seu caráter? Bem, foi isso que eu senti quando vi essa foto agora, postada pelo pessoal do Oclumencia.

A gente tem tanta pressa e angústia para que as coisas cheguem. Depois só sobra a saudade. Mas éavida. Vamos parar de filosofar e curtir os dois filmes que ainda estão por vir.

Bjos e sorry por não comparecer tanto. Vida sem internet é vida vegetativa.

Update: Entra aqui e confere todas as fotos.

Fiquem de olho no Oclumencia. Deve chover foto hoje. Quem sabe vídeo???

Confiram o teaser de “Rio”

23/05/2010 às 7:09 pm | Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Foi divulgado essa semana o teaser trailer da nova animação do Carlos Saldanha, o brasileiro diretor de Era do Gelo 2 e 3. O longa se chama Rio e se passará no Rio de Janeiro(precisava mesmo dizer? acho que não, né.. XD). Conta a história de Blu, uma arara azul que vivia em um zoológico nos EUA e decide voltar para sua “terra natal”, o Rio.

O teaser mostra Blu aprendendo a voar com seus novos amigos(ai que descrição Sessão da Tarde, abafa). Ao som de Mas Que Nada, somos apresentados a uma versão digital bem fiel da capital carioca, com direito a todos os clichês possíveis: sol a pino, voo de asa delta ao redor do Cristo, praias lotadas, samba, mulheres gostosas com biquinis minúsculos… Enfim, confiram o vídeo:

No elenco de dubladores temos Neil Patrick Harris, Rodrigo Santoro e Anne Hathaway. O lançamento é previsto pro próximo ano.

Novas versões de O Mágico de Oz a caminho

22/05/2010 às 12:47 pm | Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Na onda atual de remakes e reboots em Hollywood e pegando carona no sucesso comercial de Alice, o pessoal anda querendo mexer nos clássicos canônicos agora… É a vez de O Mágico de Oz. Pelo menos três novas releituras da obra literária de L. Frank Baum que deu origem ao musical clássico de 1939 estão prestes a sair do papel.

We’re off to see the Wizard, the Wonderful Wizard of Oz!

Uma delas, batizada de “Oz the Great and Powerful”, será uma espécie de prelúdio à história de Dorothy, contando como o Mágico chegou a Oz. A direção ficará a cargo de Sam Mendes e Robert Downey Jr é o principal cotado a interpretar o Mágico.

Robert “Stark/Holmes” Downey Jr como Mágico… será que combina?

A outra delas,ainda  sem título, equipe e roteiro divulgados, poderá ter Dakota Fanning no papel principal, e será uma versão mais sombria da história.

Mais um papel sombrio pra coitada… Ô sina!

E a última, divulgada essa semana, traz Drew Barrymore na cadeira de direção. “Surrender Dorothy” mostrará a trineta de Dorothy voltando a Oz para defender o país das garras da Bruxa Má do Oeste. Possivelmente Drew Barrymore além de dirigir também atue como protagonista.

Será que os sapatinhos de rubi servirão nela? E será que ela vai se dar bem na direção?

Mexer com clássicos é coisa delicada, de antemão os fãs já ficam com os dois pés atrás e com todas as pedras possíveis nas mãos. Mas é sentar, rezar e esperar que pelo menos um deles seja bom. Contanto que não inventem de fazer um remake propriamente dito, tá tudo em paz!

Cinecubo: Alice in Wonderland

22/05/2010 às 11:29 am | Publicado em Cinecubo | 4 Comentários

Depois de um longo hiato(todos já estão acostumados, né.. :/) estou de volta trazendo meu comentário sobre o novo e tão aguardado filme de Tim Burton. Tá, faz um mês que o filme estreou, mas só agora tive tempo(e saco) pra escrever…

Enfim, vamos ao que interessa… vou meio que parafrasear a crítica do Omelete: o filme é esteticamente perfeito, mas não vai muito além disso.

A Linda Woolverton tentou fazer uma releitura/continuação dos livros clássicos de Lewis Carrow e acabou por deturpar a história, anulou a essência da maioria dos personagens e da própria narrativa, que é interessante justamente por ser nonsense, por mostrar somente Alice vagando pelo País das Maravilhas e encontrando seus habitantes… Não sei até onde tem dedo da Disney nesse roteiro, mas desde já tenho medo do que vem por aí em Maleficent.

A tentativa de humanizar os personagens não colou, pelo menos pra mim. Uma ideia até interessante, não nego, mas foi realizada de maneira tão superficial que ficou ruim. Fora que humanizar personagens cuja graça está justamente em não serem humanos, em serem completamente desprovidos de qualquer sanidade, é um trabalho muito delicado e exige muito cuidado. Infelizmente não foi o caso no filme.

Como falei lá em cima, a estética e a parte técnica do filme é deslumbrante. Os cenários, a direção de arte, as criaturas digitais, tudo perfeito. O que foi aquele Gato de Cheshire? Ficou lindo! Pena que a Disney interferiu um pouco para deixar alguns detalhes menos sombrios… Imaginem como seria legal se aquelas cabeças do lago que Alice atravessa fossem realmente cabeças em putrefação, e não cabeças “de pedra” conservadas em formol?

No quesito atuação, destaque pra Helena B. Carter(pra variar rouba a cena com sua hilária Rainha Vermelha), Crispin Glover(que finalmente parece ter entrado na “listinha” do Burton), Anne Hathaway(não sei pq a crítica caiu em cima dela, ela estava irritantemente ótima!) e os “dubladores de luxo” Michael Sheen, Stephen Fry, Alan Rickman, Noah Taylor e etc. Mia Wasikowska tem um quê de sem sal meio Gwyneth Paltrow, mas dá conta do recado. Sua Alice tem carisma.

Minha decepção foi Johnny Depp. Ele fez pouco mais que um Willy Wonka  misturado com Jack Sparrow em outra caracterização… E é chato saber que ele poderia ter feito algo diferente mas preferiu ficar na mesmice… Não que ele estivesse ruim, afinal estamos falando de Johnny Depp, mas ele poderia ter inovado e ter feito de Tarrant Hightopp(o nome próprio do Chapeleiro no filme) mais um personagem icônico em sua carreira, e não um mix de seus personagens “freaks” mais famosos…

Finalizando, o problema principal do filme fica no roteiro clichê de filme de aventura. Aquela velha história de que há o Escolhido que tem que destruir o vilão no final, e pra isso contará com aliados. O Escolhido(no caso, A Escolhida) reluta em aceitar essa posição, mas no decorrer do filme acaba por aceitar que é a pessoa que todos dizem ser e parte pra batalha. Alguém ainda aguenta ver esse tipo de trama? Ah, e ainda bem, AINDA BEM que retiraram do filme o romance entre o Chapeleiro e Alice. É possível notar que rola um clima entre eles, mas no roteiro até beijo tinha! Se isso tivesse ido pro filme, aí sim, seria uma decepção.

É o pior Burton? Não. O mais fraco? Talvez. Ao que parece ele dobrou-se muito aos interesses da Disney, e isso não foi tão legal. Espero que nos próximos filmes dessa parceria o estúdio do Mickey deixe Burton mais livre…

E agora o comentário que vai fazer todos gritarem pra mim “Cortem a cabeça dele!”: Burton e Depp, dêem um tempo. A parceria de vocês é ótima, mas já tá saturando… Uns 3 ou 4 filmes sem trabalharem juntos é suficiente.

Até a próxima, pessoas! Ah, sei que é chato ler o post sem imagens do filme, mas fiquei com preguiça de colocar… :x

oooooown!! Não há idade para amar (mas isso assusta)

16/05/2010 às 2:01 am | Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Gente, meu coração parou quando eu vi esse video. Tem coisa mais fofa, brasil????

Cada soluço sofrido dessa criança foi uma pontada no meu peito.

“Mum, I love him so much!!! And He loves me!!!”

Oooownthi mamãe!!!! Coisha fofa!


Entries e comentários feeds.