Cinecubo: 17 outra vez

31/07/2009 às 8:32 pm | Publicado em Cinecubo, Uncategorized | Deixe um comentário

cinecubo

Último fim de semana de férias(pra quem não teve suas aulas adiadas pela gripe suína), trazemos hoje uma dica básica pra quem quer se divertir sem compromisso.

17 Outra Vez(Seventeen Again, no original, ou “o novo filme de Zac Efron”, como preferirem) conta a história de um cara(Matthew Perry quando adulto, Zac Efron quando adolescente) que era famoso no colégio, capitão do time de basquete, namorado da garota mais bonita da escola e dono de um futuro promissor como esportista, mas que teve de largar seus sonhos quando engravidou a namorada. Anos depois, frustrado com sua vida, com seu emprego, com relacionamento difícil com os filhos e vendo seu casamento ir por água abaixo, ele deseja poder voltar no tempo e consertar tudo. E então eis que um dia ele acorda e… tcharam! Descobre que tem novamente 17 anos. Ele então parte, com ajuda de seu amigo nerdNed, em busca de reorganizar sua vida, indo estudar no mesmo colégio que seus filhos, se tornando melhor amigo de seu filho, tentando impedir que sua filha namore com o valentão da escola e arruine sua vida e, ao mesmo tempo, tentando reconquistar sua mulher.

Sim, é clichê até dizer chega. Sim, tem um final previsível. Mas, por incrível que pareça, é um filme que diverte! Zac Efron erra ao não dar a maturidade necessária ao personagem(afinal, é um cara trintão no corpo de um adolescente), mas tem um bom timing cômico( traduzindo: consegue nos arrancar risadas) e até emocionar os mais sensíveis, dando indícios de que pode ser um dos próximos grandes talentos de Hollywood. O eterno Chandler Matthew Perry não tem muito tempo de tela, mas trabalha direito. Destaque pro personagem Ned(Thomas Lennon), o amigo nerd do protagonista. É ele quem nos arranca mais risadas (e quem nos proporciona mais vergonha alheia.)

Ficarei muito feliz quando assistir um filme com Zac Efron no qual ele não jogue basquete, não dance e não use mais esse cabelo “mamãe, assumi”. Sei que esse dia chegará, afinal um dia ele terá 30 anos e procurará papéis mais sérios. Aliás, se querem ver um ótimo trabalho de Efron, vejam o filme Uma Viagem Inesperada, no qual ele interpreta um garoto autista. Só por esse papel dá pra ter esperança de que um dia Zac se destacará por sua atuação. Outra boa dica é conferir o musical Hairspray, onde ele está bem também.

Atualizado: o cabeça de vento esqueceu de colocar o trailer pra vocês verem… Taí ele aí:

Anúncios

Vídeos em Stop Motion

31/07/2009 às 1:50 pm | Publicado em Vídeo | 5 Comentários

Uma coisa que eu acho muito criativo são os vídeos em Stop Motion que vejo pelo Youtube…
Hoje eu estava sem idéias para postar aqui, e lendo os meus feeds acabei vendo um vídeo no PortalCab, que me deu a idéia de postar os vídeos em Stop Motion mais legais que já vi. =D

Para quem não sabe, Stop Motion é um técnica em que o vídeo é feito somente com fotos, ou seja, dá muito trabalho. =P Todas as fotos juntas vão criando a impressão de movimento. Os vídeos em Stop Motion podem ser feitos tanto com pessoas, quanto com objetos… Ah, o Stop Motion também é utilizado nos cinemas, por exemplo nos filmes O Estranho Mundo de Jack, A Fuga das Galinhas e A Noiva Cadáver, é essa a técnica ultilizada. Enfim, alguns dos vídeos são videoclipes de bandas, outros são feitos por pessoas normais, mas os resultados são os mesmos: um efeito interessante e muito legal. =D

“Videoclipe da música Her Morning Elegance”

Quer ver mais?
Continue Reading Vídeos em Stop Motion…

CuboMusic: Ryan Tedder e a polêmica das músicas iguais

30/07/2009 às 7:28 pm | Publicado em Hein?, Música, Vídeo | 1 Comentário
Tags: , ,

cubomusic

6a00e398ac8b09000300fae8bbb9e3000b-320pi Até hoje essa coluna falou sobre recentes lançamentos de álbuns, fez críticas aos mesmos e analisou de suas faixas. Dessa vez, vamos mudar um pouco o foco do trabalho. Vamos falar de um produtor e compositor chamado Ryan Tedder, mais conhecido como o vocalista do OneRepublic e autor do Master Hit “Apologize”.
Obviamente não estou aqui para colocar em xeque a capacidade do rapaz de produzir hits musicais. Mas aconteceu algo muito particular comigo, ligado a ele. E no fim das contas, não dava pra deixar de falar disso aqui no blog.
Ainda no início do ano, eu conheci “Already Gone”, música de Kelly Clarkson que foi anunciada como seu futuro single do (maravilhoso) álbum “All I ever Wanted”. A música foi adjetivada como “muito parecida com Halo, de Beyoncé” e como eu adoro “Halo”, não pude deixar de notar que as bases das duas são realmente muito parecidas. Além da estruturação das letras (Não a letra como poesia, mas a distribuição dos versos na melodia) ser praticamente idêntica.
Então um dia, eu gravei um CD (Sim, eu ainda gravo cd’s) para ouvir no carro, durante uma viagem. E aleatoriamente, “Halo” e “Please don’t stop the rain” foram as duas primeiras faixas da gravação. “Please don’t stop the rain” é uma música de James Morrison, um talentosíssimo cantor inglês, famoso por “Broken Strings” e “You Give me something”. Pois ouvindo as duas músicas, eu reparei que elas eram parecidas, também na estruturação da letra e incrivelmente no piano característico e na percussão incisiva. Para confirmar (e você também pode fazer isso), eu tentei cantar uma música enquanto reproduzia a outra. Batata! Encaixavam quase que perfeitamente, apesar dos diferentes tons, é claro.
Passou o tempo, e Jordin Sparks lançou seu novo álbum, intitulado “Battlefield”. Eu me peguei ouvindo uma música do CD, chamada “The Cure” E Zás! A música é parecidíssima com todas essas citadas anteriormente; e pasmem: Num determinado momento até reproduz uma batida exatamente igual ao coro que canta “I can see your Halo”, na música de Beyoncé.
Para culminar, Kelly Clarkson finalmente lançou Already Gone” como Single, e toda a polêmica em torno dela estourou. Kelly declarou aos quatro ventos seus desentendimentos com a gravadora a respeito da divulgação da canção e Ryan Tedder, produtor e peça-chave da discussão se defendeu da acusação de que teria oferecido músicas iguais a Kelly e Beyoncé.
Era informação demais para que eu não pesquisasse. Então lá fui eu pesquisar quem seria o produtor de “Please don’t stop the rain” e “The Cure”. Adivinha. Ryan Tedder!! O próprio! Bem, tenho que confessar que não encontrei nenhuma informação oficial de que ele seja produtor de “The Cure”, mas o moço assina a produção do álbum inteiro no qual a faixa está incluída. E as semelhanças são tão óbvias que não dá pra excluí-la dessa analise.
Obviamente não dá pra acusar Ryan de plágio, afinal todas as músicas são suas, ele não roubou de ninguém além de si mesmo. Mas venhamos e convenhamos, apesar do fato de que as 4 músicas são absolutamente adoráveis, não dá pra dizer que ele prima pela originalidade.
Ufa, ficou grande o texto, hein? Confira nesse vídeo a montagem feita pelo 3 ao Cubo, contemplando as 4 canções. Dá pra perceber direitinho como são parecidas, apesar dos diferentes estilos no que diz respeito à de James Morrison, comparada às outras.

Cubolink’s da Semana #2

29/07/2009 às 9:37 pm | Publicado em Hein?, Imagens, TV, Vídeo | 1 Comentário
Tags:

cubolinks

Bem, aqui estamos nós com mais links legais pra vocês. Aproveitem pessoal XD. E comentem neh!

 Úteis

Baixe todas as séries
Baixe Filmes

Curiosidades

Mande um e-mail para você (ou para qualquer pessoa) no futuro! (Muito legal)
As piores fotos de Papai-Noel na história (Quase morremos de tanto rir. Vale muito a pena)
Propagandas pesadas contra a o uso de pele de animais e o consumo de carne
E se os Pokemons fossem de verdade?

Vídeos

Vídeo: Master tombo da guria no ônibus
Vídeo: Gafe mórbida de Cléber Machado
Vídeo: Apresentadores do Jornal Nacional completamente perdidos

Inutilidade da semana: Imagens

26/07/2009 às 6:08 pm | Publicado em Imagens | 4 Comentários

inutil

Hoje vou postar algumas imagens para vocês se divertirem nesse domingo tédioso. =)
Eu estava aqui em casa sem nada pra fazer quando recebi um e-mail do meu tio (beijo, tio) com umas imagens interessantes, ai resolvi procurar mais algumas pela internet para postar aqui.

Criatividade11

Aproveitem!
Continue Reading Inutilidade da semana: Imagens…

Lançado teaser de Alice in Wonderland!

25/07/2009 às 3:10 pm | Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Sem mais delongas:

O teaser foi mostrado no painel da Disney, na Comic Con. Foram revelados mais detalhes do enredo, que será ao mesmo tempo uma releitura e continuação das obras Alice no País das Maravilhas e Alice Através do Espelho. Alice, agora aos 19 anos, retornará ao País das Maravilhas para ajudar seus amigos( o Coelho Branco, o Gato de Cheshire, Tweedledee e Tweedledum, o Chapeleiro Louco e outros) a acabar com o reinado da Rainha Vermelha. Ela reviverá os eventos transcorridos nos livros, sem lembrar que já estivera lá antes.

O filme estreia em março de 2010 nos EUA e em abril de 2010 em terras tupiniquins. Muito tempo de espera, mas a julgar pelo teaser, valerá a pena! *-*

Você sabe o que é Mashup? (muito interessante!)

24/07/2009 às 10:26 pm | Publicado em Música, Uncategorized | 2 Comentários
Tags: ,

Estava eu preparando um post sobre uma japinha maluque conhecendo o trio de Harry Potter, quando percebi que o youtube tinha retirado os vídeos do ar. Agora, atrasado para o meu compromisso, tive que arranjar um estepe. Mas achei um a altura.
Eu encontrei esse vídeo no Jacaré Banguela e adorei.

Aí lá fui eu procurar outros vídeos do tipo, e achei alguns interessantes.

Juro que quando tiver mais tempo procuro mais e posto aqui. Muito legal isso né?

Cinecubo: Especial HP6 – parte 2: A crítica!

24/07/2009 às 1:47 pm | Publicado em Cinecubo, Uncategorized | 1 Comentário

cinecubo

Como prometido(e um pouco mais tarde do que planejava), estamos de volta pra fechar com chave de ouro o nosso Especial HP6, trazendo a crítica do melhor filme da série!


Continue Reading Cinecubo: Especial HP6 – parte 2: A crítica!…

CuboMusic: Daughtry – “Leave This Town”, O novo álbum da banda. (crítica)

23/07/2009 às 5:54 pm | Publicado em Música | 3 Comentários
Tags: ,

cubomusic

200px-Daughtry_leave_this_townQuando pensei em falar do novo álbum da banda Daughtry, tive certos receios. Primeiramente pelo fato de o líder da banda ser um ex-american idol e eu já ter falado demais do pessoal que saiu de lá. Em segundo lugar, por eu não ser nenhum profundo entendedor de Rock. E na semana passada já tinha falado de uma banda da qual não sou grande fã. Tive medo de tudo parecer superficial. Mas quando li a notícia de que Daughtry havia arrancado o finado Michael Jackson do topo da Billboard, encontrei meu aval. Enfim, o CuboMusic da semana vai para essa banda norte-americana, fundada e liderada por Chris Daughtry.

Algumas curiosidades sobre Daughtry
– “Leave this Town”, título do álbum recém-lançado e já recordista, refere-se a um trecho de “September”, faixa sete do disco.
– A banda (Chris, especificamente) é dona de um dos hits mais radiofônicos dos últimos tempos “Home”.
– O novo álbum tem composições do próprio Chris, em parceria com nomes de renome que possuem músicas para bandas como Lifehouse, Nickelback e Onerepublic.

O estilo musical da banda não é nenhuma novidade. As músicas seguem um padrão bastante comum nas atuais bandas populares de rock, como os próprios Lifehouse e Nickelback. Até mesmo o timbre vocal de Chris é parecido com os de outros cantores. Mas isso não tira o mérito do álbum.
A enorme maioria das músicas é gostosa de se ouvir, passeando tranquilamente no caminho entre a produção de hits e a identidade artística, ambos elementos obrigatórios nos dias de hoje. Toda vez que há uma extrapolação, ela soa agradavelmente. Servem, inclusive, para que nossos ouvidos descansem um pouco das melodias parecidas e repetitivas (pra que mexer em time que está ganhando?). Algumas faixas também poderiam ser muito melhor aproveitadas, se o tom utilizado por Chris fosse reduzido minimamente. Mas quem sou eu pra determinar qual o tom que agrada mais o público consumidor, não é mesmo?
O meio do álbum é o menos provido de identidade, mas não significa que as músicas sejam ruins. Apenas pouco arriscadas e menos chamativas. Mas, em compensação, as últimas faixas do CD, “Supernatural”, “Tennessee Line” e “Call Your Name” são as que mais se destacam entre as doze. São diferentes, bonitas e não ignoram o estilo da banda, apesar de terem alguns de estilos diferentes.
O primeiro single do álbum é “No Surprise” o que não é nenhuma surpresa (Rá! Piada/trocadilho infame), já que ela é agradável e não corre muitos riscos, obtendo o potencial de alcançar os diversos tipos de ouvintes. O clipe está logo abaixo.

1.”You Don’t Belong” — 5 cubos
2.”No Surprise” — 5 cubos
3.”Every Time You Turn Around” — 5 cubos
4.”Life After You” — 5 cubos
5.”What I Meant to Say” — 4 cubos
6.”Open Up Your Eyes” — 4 cubos
7.”September” — 4 cubos
8.”Ghost of Me” — 3 cubos
9.”Learn My Lesson” — 4 cubos
10.”Supernatural” — 5 cubos
11.”Tennessee Line” — 5 cubos
12.”Call Your Name” — 5 cubos

–Rapidinhas –
– O cantor britânico Morrissey homenageou o brasileiro Jean Charles (morto em 2005 por engano quando a polícia o confundiu com um terrorista) num show.
– O próximo single de Kelly Clarkson, already gone, terá seu clipe lançado na semana que vem. É claro, assim que ele sair postaremos aqui. Fonte: www.poplinebr.com
– Por fim, parece que Adam Lambert (Putz! Preciso falar de outra coisa que não seja American Idols!) gravou uma faixa para a trilha sonora do filme 2012. O filme estréia em novembro deste e fala do fim do mundo, previsto pelos maias, muito tempo atrás. Fonte: www.americanidolbrasil.com

Por hoje é só.  Bjos, abraços, apertos de mão e até semana que vem.

Vídeo do Darth Vader dançando

23/07/2009 às 10:55 am | Publicado em Vídeo | 1 Comentário

Se alguém ai gosta de Star Wars, vai adorar esse vídeo! =) Porém, quem não gosta ou quem nunca tiver visto (como eu, hehe), provavelmente também vai gostar. Esse vídeo do Darth Vader dançando Can’t Touch This é simplesmente muito engraçado, e merece um post aqui.

O mais legal é a música, e quem já escutou ela sabe que o que eu vou falar é verdade: a música é daquele tipo que você escuta e fica dançando sentado! haha =D Enfim, não tenho muito que comentar sobre o vídeo. Ele por si só é hilário, e merece ser visto.

Darth Vader dançando Can’t Touch This

Achei lá no PortalCab

Próxima Página »


Entries e comentários feeds.